Domingo, 27 DE Junho 2010

A referência era o duelo no Alemanha'2006 e para aí virados anteciparíamos um confronto bastante competitivo, algo quente e com pelo menos um golo vistoso.

Com a troca de Jónas por Otamendi a formação argentina garantiu maiores serenidade e certeza de passe na ala direita, já a saída de Verón por Maxi ofereceu menor garantia nas transições ofensivas numa possibilidade de futebol directo. Não foi necessário abandono dos apoios na construção ofensiva para que as coisas corressem às mil maravilhas para os de Maradona. Os mexicanos tentavam o que lhes sai melhor usando como veículo extremos fortes no capítulo técnico no apoio ao letal Hernández.

Hoje não foram necessárias demonstrações de treino nas bolas paradas mas Roberto Rosetti passou a réu quando o papel deveria ser o de juiz. Corria o minuto 26, Tévez empurrava a bola para as redes a passe de Messi em claro fora de jogo. Pelas imagens é perceptível o mau posicionamento do árbitro auxiliar que sancionou golo. Um erro que acontece a todas equipas de arbitragem constituídas por seres humanos e sem apoio tecnológico - assumo aqui a minha falta de paciência para delírios justiceiros e desiguais que transformariam o futebol numa outra coisa qualquer. Erro grosseiro, siga a marcha. Ou o tango. Poucos minutos após a ilegalidade que inscreveu o primeiro golo, um Osório desconcentrado assistiu Higuaín para o seu quarto golo no torneio. Estaria a história contada quando as equipas desceram às cabinas e aí observam-se uns mexicanos indignados. Tinham a sua razão.

No reatamento a história no relvado foi mais do mesmo no que às duas selecções dizia respeito. Os centro-americanos só assustaram realmente aquando do golaço de Hernández que só atenuou, com o bis de Tévez, o descalabro mexicano.

Acabou por ser um capítulo tranquilo nas aspirações da argentinas, com bons golos em ambas as balizas e a perspectiva confirmada de uma recuperação nas memórias de mundiais passados.

Adiós Mexico, que venga la Alemania!

Melhor em Campo: 11 Carlos TÉVEZ

publicado por Spinafro às 21:55
Terça-feira, 22 DE Junho 2010

Curiosidade nos primeiros alinhamentos para os oitavos-de-final: o reencontro entre argentinos e mexicanos, tal como em 2006.

Recordem-se os golos dessa partida com especial destaque para a obra-prima de Maxi Rodriguez!

 

 

 

 

publicado por N.T. às 23:30

Pronto. Finalmente um forte pontapé no marasmo que tem sido este Mundial. México-Uruguai prometia desde logo ser um jogo agradável. A duas equipas que têm apresentado um futebol agradável, junta-se-lhe a decisão do primeiro lugar do grupo, e existe uma forte probabilidade de se assistir a uma boa partida de futebol. E os primeiros minutos não tardaram a confirmar estas perspectivas.

As duas equipas apresentaram-se em campo com a baliza adversária bem focada, porém com estratégias diferenciadas. Mais incisivo o futebol mexicano, imediatamente começou a arrancar uns provocadores “olés” vindos das bancadas – e ouvir algo que não vuvuzelas vindo das bancadas já é uma benesse. Ao futebol mais elaborado, sob a batuta de Rafa Marquez, dos mexicanos respondiam os uruguaios com um futebol mais cauteloso. Um bloco mais baixo que procurava, sobretudo, lançar em profundidade a sua tripla de atacantes. O jogo de início teve logo duas grandes oportunidades – uma para cada lado –, primeiro até foram os mais prudentes uruguaios a falharem, por intermédio de Luís Suaréz. Logo de seguida, resposta mexicana, com uma bola na barra da baliza da equipa de azul celeste. Um início de Jogo muito agradável com momentos emocionantes junto das duas balizas. No final da primeira parte, um contra-ataque finalizado por Suárez dava a vantagem aos comandados de Oscar tabárez. O Uruguai já vinha ameaçando, tirando partido do vertiginoso futebol mexicano que, excessivamente balanceado no ataque, via-se inúmeras vezes desequilibrado atrás, e isso quando se defrontam avançados como Suárez ou Fórlan pode ser a “morte do artista”… Na segunda parte, as cautelas dos uruguaios exponenciaram-se com a vantagem obtida antes do intervalo. A equipa de Javier Aguirre insistia e guardava a bola com a intenção de a fazer chegar á baliza adversária, sempre com o útil contributo do virtuoso Giovani dos Santos. No entanto, do outro lado, a competência defensiva era o mote, que aliás já é imagem de marca desta equipa que ainda não viu as suas redes violadas durante o torneio. Ganhou o Uruguai, acabando a primeira fase em primeiro lugar. O México também passa à fase seguinte. E o futebol agradece.

 

Melhor em Campo: 9 Luis SUAREZ

 

Paulo Santos

publicado por jabulani às 19:40
Quinta-feira, 17 DE Junho 2010

Há um Deus do futebol, não sei de onde, não se conhece a sua origem, mas que disse "Não irás marcar nem vencer e tudo irás perder" e foi no dia 18 de Novembro de 2009 prevendo o mundial francês. A mão de Henry estava amaldiçoada. A França ainda não marcou neste mundial, e vão 180 minutos. A França está a caminho de ser eliminada do Mundial. A França está quase a dar-me uma alegria enorme com o regresso de Domenech a casa. Há pouco Benzema já tinha telefonado ao seleccionador francês a agradecer a oportunidade de não participar nesta humilhação.

Aproveito também para fazer mea culpa em relação a este grupo, porque eu prognostiquei a passagem dos "bleus" à fase seguinte.

Mas a França não perde só jogo desta noite, toda a sua participação neste mundial é um erro de casting, não jogaram absolutamente nada, e na partida de hoje na primeira parte apenas 1 remate com perigo à baliza mexicana por Malouda. Não se percebe muito bem como pôde Domenech ver os acontecimentos surreais da partida e deixar por exemplo, Henry e Gourcuff no banco. E Benzema em férias.

O México que tinha realizado uma partida algo titubeante na primeira jornada, hoje mostrou que está no bom caminho para a fase seguinte, e que apesar de ter empatado com a África do Sul a equipa está personalizada, a subir de rendimento, pronta para lutar pelo primeiro lugar do grupo num duelo com o Uruguai, também num bom momento. A segunda parte é de alta qualidade, primeiro com as sucessivas oportunidades de ataque e consequente possibilidade de golo, depois com óptimas exibições de Hernandez, o autor do golo e homem do jogo e novo reforço do United, Blanco o autor do segundo golo de grande penalidade, Rafael MArques e a assistência preciosa e minutos antes o remate a avisar que o golo estava próximo.

Mas volto a Domenech...a sério, não me digam que não vos dá algum gozo ver este treinador a fazer as malas? O finalista da última edição do mundial está quase a caminho de casa e para ser perfeito esperemos por mais 90 minutos azuis em branco. Foi a primeira vitória do México ante a França em 7 jogos.

A última jornada vai ter um escaldante México diante do Uruguai onde, provavelmente, podemos ter 90 minutos de puro aborrecimento pois o empate qualifica ambos. E nem que a França vença a selecção anfitriã, o mais longe que irá em África será o aeroporto para seguir caminho para casa!

Homem do Jogo: Javier Hernandez

publicado por Pedro Varela às 21:48
editado por J.G. em 18/06/2010 às 11:37
Sábado, 12 DE Junho 2010

Infelizmente, e por motivos profissionais, não pude ver o primeiro jogo, África do Sul vs México, e o segundo que colocou a França diante do Uruguai apenas consegui ver a segunda parte numa estação de serviço entre Lisboa e Porto.

Estou a rever os jogos agora em diferido, principalmente alguns momentos do primeiro, e sem entrar em grandes comentários sobre os jogos, até porque eles já foram feitos aqui no blogue, devo dizer 2 coisas:

1. A campeã do dia é a vuvuzela. Que som mais irritante durante a transmissão dos jogos. É simplesmente horrível. Perde-se o encanto do som dos adeptos num estádio de futebol;

2. Que momento maravilhoso já nos proporcionou este mundial quando Henry pediu grande penalidade sobre uma mão de um jogador do Uruguai. Simplesmente delicioso o momento, a lembrar a forma como a França se qualificou para este mundial.

publicado por Pedro Varela às 00:02
Sexta-feira, 11 DE Junho 2010

O arremesso de dezenas de garrafas de vidro após o golo do México frente à África do Sul (1-1), na abertura do Mundial de futebol, pode ter causado ferimentos graves em alguns espectadores.

O ambiente de festa no Soccer City, que recebeu perto de 85 000 espectadores, deu lugar a exageros por parte de seguidores mexicanos quando Rafael Marquez apontou o golo do empate, aos 79 minutos, e dezenas de adeptos, alguns visivelmente alcoolizados, arremessaram garrafas em série para o piso de baixo.
A permissão de venda de bebidas em garrafas de vidro durante o Mundial 2010 esteve na origem dos primeiros incidentes nos estádios, incidentes esses cujo alcance ainda é desconhecido.
Os seguidores mexicanos foram distribuídos em blocos por várias bancadas, opção que, juntamente com a venda livre de bebidas alcoólicas em garrafas de vidro, pode revelar-se ainda mais problemática no resto da competição.

publicado por J.G. às 18:29
tags:

 

Desde 1986 que não havia um empate no jogo de inauguração de um Mundial. Na altura Itália e Bulgária empataram 1-1. Em 2010 no arranque do primeiro Mundial africano o resultado repetiu-se mas a história do jogo revela que foi uma abertura de torneio bem agradável de se seguir.

Os homens da casa entraram muito nervosos e viram o México tomar conta do jogo de tal maneira que parecia que seriam os aztecas a inaugurar o marcador. Chegaram a festejar um golo que foi muito bem invalidado por fora de jogo.

Tirando partido da fraca oposição no lado esquerdo da defesa amarela com a surpreendente e desastrada aposta de Parreira em Thwala, os irrequietos mexicanos criaram vários lances de perigo com destaque para o jovem Giovani dos Santos, Carlos Vela que não foram seguidos pelo avançado Franco pouco eficaz a finalizar.

O 0-0 ao intervalo favorecia a equipa da casa que pouco chegou à baliza contrária mas acabou a 1ª parte a equilibrar a partida.

A África do Sul confirmou a melhoria em campo na 2ª parte e já com Masilela a equilibrar a esquerda no lugar de Thwala e apareceu bem mais atrevida criando perigo e fazendo sentir que podia chegar ao golo.

Thsabalala é o castiço nome que entra para a história como o primeiro marcador deste Mundial. Imitando o alemão Lahm em 2006, o sul africano fez um belo golo descaído para a esquerda em remate cruzado após ter sido solicitado num enorme passe do meio campo rasteiro e cruzado. Um golo só superado pela animada coreografia que se vê na foto.

Foi o 3º golo africano em jogos de abertura, só que Camarões e Senegal aproveitaram o golo para ganhar e a África do Sul acabou por ceder o empate depois de grande resposta mexicana que até fez entrar o eterno Blanco que passou a ser o mexicano mais velho (37 anos 145 dias) a jogar um Mundial. O México empatou pelo defesa Rafa Marquez mas já tinha apanhado alguns sustos com o contra ataque caseiro.

Ambas as equipas mostraram defesas pouco organizadas e eficientes priveligiando o ataque e por isso o jogo foi bom de se ver. No final do jogo Mphela podia ter dado a vitória mas o poste devolveu o seu remate colocado e assim Parreira continua sem vencer um único jogo num Mundial treinando outros países que não o Brasil.

Para começar foi bom.

 

HOMEM DO JOGO: 8 Siphiwe TSHABALALA

publicado por J.G. às 17:32
António Tadeia acaba de receber, à entrada para o soccer city, uma embalagem grátis de tampões para os ouvidos... Made in México.
publicado por J.G. às 09:49
tags:
Quinta-feira, 10 DE Junho 2010

 

Já faltam poucas horas para começar o tão esperado Mundial FIFA África do Sul 2010. Na partida inaugural, a contar para o Grupo A, o país anfitrião enfrenta o México no novíssimo Estádio Soccer City, situado a 10 km do centro de Joanesburgo e com uma capacidade para 94.000 espectadores.

 

Questão interessante que se coloca: será que a África do Sul vai ultrapassar a 1.ª fase e seguir em frente na competição? Como curiosidade, diga-se que, desde a edição de 1930 com o Uruguai até a Alemanha em 2006, passando por japoneses e sul-coreanos em 2002, o país anfitrião nunca perdeu a partida de estreia em nenhuma das 18 edições anteriores.

 

Pondo de lado uma contagem exaustiva, recuemos cerca de 40 anos até ao Mundial de 1970 no México, país que terá o privilégio de fazer parte do jogo inaugural deste ano. Olhemos, então, aos resultados:

 

México 1970

México 0-0 União Soviética

 

Alemanha 1974

Alemanha Ocidental 1-0 Chile

 

Argentina 1978

Argentina 2-1 Hungria

 

Espanha 1982

Espanha 1-1 Honduras

 

México 1986

México 1-1 Paraguai

 

Itália 1990

Itália 1-0 Áustria

 

EUA 1994

EUA 1-1 Suiça

 

França 1998

França 3-0 África do Sul

 

Coreia do Sul/Japão 2002

Coreia do Sul 2-0 Polónia/Japão 2-2 Bélgica

 

Alemanha 2006

Alemanha 4-2 Costa Rica

 

Como apontamento final, sublinhar que até aos mais recentes mundiais, o jogo inaugural tinha sempre a presença do campeão em título. Só a partir de 2006, com a competição a ser disputada na Alemanha, a festa do futebol teve início com o país anfitrião a engalanar o palco. Já agora, o primeiro golo do último mundial foi marcado por Phillip Lahm, aos 6 minutos de jogo. Desta feita, quem será o primeiro jogador a fazer abanar as redes da África do Sul? Será que a selecção da casa irá manter a tradição de invencibilidade? Cá por mim, aposto num empate.

publicado por stadium às 21:04
Sexta-feira, 04 DE Junho 2010

Os Molotov surgiram em 1995, adoptando, sem nunca esquecer a herança cultural mexicana, um estilo então em voga, onde a desenvoltura do hip-hop se misturava com os riffs do rock mais pesado. Algumas vezes comparados (com exagero) aos Rage Against The Machine, talvez pelas letras carregadas de conteúdo político, venceram 3 Grammys latinos e são a banda mexicana com maior penetração no mercado internacional. Actualmente, como muitas selecções presentes no Mundial, a formação dos Molotov, outrora 100% mexicana, já incopora "naturalizados". 'Frijolero' é um tema de 2003 e foge ao ambiente tradicional do rap/rock.

 

 

 

publicado por N.T. às 14:46
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
fantasy league jabulani
fantasy league jabulani (clica na imagem)

Jabulani Fantasy League

Código - 361892-84570

arquivos
2010
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Jabulani Blog

Divulga também a tua página
últ. comentários
o craque do jogo foi o cavani
Olá pessoal! Estou aqui para trazer a vocês a gran...
Olá pessoal! Estou aqui para trazer a vocês a gran...
Olá pessoal! Estou aqui para trazer a vocês a gran...
Agora que o Mundial de futebol terminou, importa r...
Não sendo propriamente um criativo de futebol, que...
Sr. Gonçalo Sousa, você não foi para aqui chamado....
Se vais pelo número de jogos não podes por o Coent...
Isto é incrível.Qualquer merda hoje em dia tem um ...
Calça meia grossa, Ribeiro
Posts mais comentados
blogs SAPO