Terça-feira, 22 DE Junho 2010

Coreia do Sul e Nigéria encontravam-se para a terceira partida em posições diferentes, mas ambas com esperanças de qualificação. Havia uma certeza, nenhuma das equipas poderia estar descansada e tinha de fazer pela vida. Grécia à distância e jogando contra uma Argentina qualificada podia estragar os planos a qualquer uma das selecções.

Num jogo arbitrado por Olegário Benquerença estamos em condições de dizer que assistimos a uma das melhores partidas do mundial. Bem disputada, com emoção e golos. A Nigéria começou melhor,  com um golo madrugador aos 12 minutos por Uche quando ainda pouco tinha feito para o merecer. Continuou com algum domínio, Obasi aos 22 minutos dispõe de nova oportunidade para aumentar o contagem para a Nigéria e quem sabe selar uma partida a seu favor e esperar pelo desfecho da mais que provável vitória da Argentina sobre a Grécia. E 10 minutos depois, a bola é enviada ao poste por Uche, que já tinha marcado, mais uma oportunidade desperdiçada pelos Nigerianos que já tinham demonstrado o suficiente para estarem a vencer. Já perto do intervalo, quando poucos podiam pensar numa alteração de marcador, a Coreia do Sul que começava a ameaçar empatava por Lee Jung-Soo e colocava-se em vantagem na passagem à fase seguinte. Até porque a Grécia continuava empatada com a Argentina. Intervalo com um empate a 1 golo, a Nigéria falhou oportunidades flagrantes e importantes que a colocaram fora do mundial.

A segunda parte foi veloz, animada e com golos. Começa com o segundo da Coreia de livre directo por Park Chu-Young, dando vantagem ao domínio que já vinha sendo exercido desde o final do primeiro tempo. A partir daqui o jogo partiu-se. Futebol total, era o tudo por tudo. Yakubu falha para a Nigéria, a Coreia responde por Park Chu-Young, depois Yakubu volta a falhar naquele poderá ter sido o falhanço do mundial. Mas como não há duas sem três, os Coreanos cometem uma grande penalidade que é convertida por Yakubu. Novo empate, nova esperança Nigeriana, embora muito ténue. Notícias do outro jogo, a Argentina marcava à Grécia. Praticamente garantido que a Coreia do Sul já só precisava de aguentar o resultado para se qualificar. Martins ainda falhou isolado mais uma oportunidade, mas estava escrito que os Coreanos não perdiam. Faltavam 2 minutos para o final e nova notícias chegavam do outro jogo, a Argentina selava a vitória sobre a Grécia com novo golo. Obinna ainda tentou nos descontos.

Final do jogo com empate que garante a passagem à fase seguinte da Coreia do Sul, melhor selecção asiática da actualidade, a Nigéria acordou tarde para uma qualificação que poderia ter discutido de outra forma. Olegário Benquerença fez um bom trabalho de arbitragem.

Homem do jogo: Ji Sung Park

publicado por Pedro Varela às 21:15
Quinta-feira, 17 DE Junho 2010

Se forem devoradores de TODOS os jogos de Mundial como nós somos de certeza que já passaram por aquela pergunta fatal: "O quê, também queres ver o jogo entre estes dois?!" Pode ser qualquer pessoa a falar de qualquer jogo que não meta nenhum favorito nem o nosso país. Da próxima vez que tiverem de justificar respondam: "SIM! Quero ver mesmo todos os jogos! Olha, quem diria que o jogo mais emocionante do Mundial até seria o Grécia-Nigéria?!"

E se o leitor já está a torcer o nariz pelo facto de falarmos de um jogo em que entra Grécia não se deixe iludir. É que hoje os rapazes de Otto Rehhagel tiveram mesmo que fazer pela vida como já vamos ver.

Minuto 14 da segunda parte (facilitando a vida a quem gravou o jogo) empate a 1 e Nigéria com menos um homem em campo por expulsão de Kaita. Bola na área africana mau alivio de Yobo deixa a jabulani à mercê de Karagounis que enche o pé e vê o golo negado pelo super guarda redes Victor Enyeama! Ainda os gregos choravam a perdida e já Obasi estava no outro lado a conduzir um contra ataque que isolou Ayegbeni em posição perfeita para fazer o golo mas Tsorvas respondeu com uma enorme defesa embora incompleta que deixou a bola pronta para Obasi brilhar... O avançado nigeriano não esteve à altura do momento e rematou para fora! Foi o melhor minuto de todo o Mundial.

Para trás tinha ficado uma primeira parte que começou equilibrada mas que rapidamente ficou a favor dos nigerianos que marcaram num daqueles livres tão tensos para área que sem ninguém tocar a bola entra. Aconteceu aos 16' por Kalu Uche.

Nesta altura a Grécia tinha 14 golos sofridos em Mundiais e zero marcados. Por isso tiveram que largar aquela irritante postura defensiva para tentarem evitar mais uma eliminação.  A tarefa estava complicada e parecia que a Grécia ia para o intervalo a perder até que Sani Kaita assinou o suicídio nigeriano com uma tentativa de agressão a um adversário que lhe valeu a expulsão tão justa quanto estúpida.

Os helénicos ganharam nova vida, saiu Papastathopoulos, um defesa, e entrou o ofensivo Samaras e acreditaram no golo que apareceu por Dimitrios Salpingidis antes do intervalo.

A 2ª parte fica bem retratada no tal minuto 14 com muita emoção e alguma sorte os gregos venceram com um golo de Torosidis muito ingrato para o guarda redes nigeriano, mesmo assim o melhor em campo para a FIFA, que não defendeu à primeira um remate aparentemente fácil de Tziolis e na recarga surgiu o golo grego.

Apesar de tudo nada está perdido para a Nigéria, uma vitória sobre a Coreia e triunfo da Argentina sobre a Grécia vale passagem.

 

Melhor em Campo:1 Vincent ENYEAMA

 

 

publicado por J.G. às 19:05
Sábado, 12 DE Junho 2010

 

A Argentina chegou a este Mundial envolta num ambiente de desconfiança generalizada, mas a verdade é que respondeu bem na estreia. Maradona começou logo por surpreender no 11 retirando um dos quatro centrais anunciados na defesa para lançar o anunciado Tevez ao lado de Higuain e garantir maior amplitude de movimentos a Messi. A alteração motivou o recuo de Jonás Gutierrez, uma aposta que fazia lembrar os tempos em que Sorin asumia toda a ala esquerda da alvi-celeste e o 442 se desdobrava num 352. Jonás foi mesmo defesa direito e Heinze não ficou remetido às tarefas defensivas.


A equipa de Maradona entrou bem, marcou cedo e foi superior em todos os aspectos: mais posse de bola, mais cantos, o dobro das tentativas de remate dos nigerianos e mais bolas enquadradas com a baliza (7 contra 1). O resultado poderia, e devia, ter sido mais volumoso. Uns apontarão a (pouco habitual) ineficácia de Messi e Higuain, outros sublinharão a excelente exibição de Enyeama, aparentemente a mais no campeonato israelita.


Leo Messi, alvo de todas as atenções, ainda não foi genial, mas a sua estreia cria justas expectativas para o resto do torneio. Já Di Maria, o outro de quem se fala, pareceu perdido entre as subidas de Heinze e as movimentações dos avançados que muitas vezes caíam na sua área de intervenção. O facto da Argentina ter privilegiado o lado direito também não ajudou para que entrasse em jogo.


A grande dúvida argentina está no seu meio-campo, já que a equipa apareceu muitas vezes partida nas transições defensivas. Algo que os nigerianos não souberam aproveitar, apesar de algumas iniciativas interessantes pela esquerda, tentando explorar a menor rotina defensiva de Jonás. Mas o nervosismo africano foi evidente durante quase toda a partida, exemplificado por algumas recepções desastrosas de jogadores cuja valia técnica não é de descurar. E foi só nos últimos 20 minutos, já com Martins e Odemwingie integrados no ritmo do jogo, que as Super-Águias conseguiram pôr em sentido a defesa argentina. Mas se pregaram alguns sustos a Romero, a verdade é que o guarda-redes do AZ Alkmaar nunca foi chamado a intervir.

HOMEM DO JOGO: 1 Vincent ENYEAMA

 

 

publicado por N.T. às 18:46
Sexta-feira, 11 DE Junho 2010

Exclua-se a aproximação ideológica ao Black Power dos Black Panthers. Não se mencionem o número de esposas ou a comuna que baptizou de Kalakuta. Mascarem-se as perseguições governamentais nos tempos de Sani Abacha e a reencarnação na Broadway por via de Bill T. Jones e pelos Antibalas. Ouçam-se Gentleman, Expensive Shit, Confusion, Opposite People, Fear Not For Man, Coffin for Head of State, Unknown Soldier.

Fela Kuti, compositor, intérprete, multi-intrumentista, activista, nigeriano, é o senhor afrobeat.

 

 

publicado por Spinafro às 01:13
Sábado, 05 DE Junho 2010

O mundial está a começar muito mal para os jogadores do Chelsea, e a mais recente vítima é Obi Mikel. O jogador estava na lista dos 23 convocados para o mundial pela selecção da Nigéria, e esperava-se que a cirurgia ao joelho fosse suficiente para o recuperar para o mundial. No entanto, e já anunciado esta manhã, Obi Mikel vai ficar fora do mundial. São já 4, os jogadores do Chelsea com problemas para a competição de futebol mais importante de selecções. Ballack (Alemanha), Essien (Gana), Drogba (Costa do Marfim e agora Obi Mikel (Nigéria).

publicado por Pedro Varela às 11:24

O mundial está mesmo prestes a iniciar-se, mas ainda há tempo para alguns jogos amigáveis. Assim sendo, aqui fica a lista do amigáveis que ainda pode assistir e quem sabe ver algumas surpresas tal como aconteceu com a China a vencer a França por 1-0.

 

Sábado, 5 Junho

Holanda - Hungria
Austrália - EUA
África do Sul - Dinamarca
Gana - Letónia
Argélia - EAU
Roménia - Honduras
Eslováquia - Costa Rica
Sérvia - Camarões
Suiça - Itália

Domingo, 6 Junho

Nigéria - Coreia do Norte

Segunda, 7 de Junho

Tanzânia - Brasil

Terça, 8 de Junho

Portugal - Moçambique
Espanha - Polónia

Quarta,  9 de Junho

Chile - Nova Zelândia

publicado por Pedro Varela às 01:44
Quinta-feira, 03 DE Junho 2010

Argentina


Foi uma fase de qualificação sinuosa até ao golo de Palermo contra o Peru no dilúvio do Monumental. E de sofrimento será feita a campanha africana. A selecção das Pampas é o sonho de qualquer fã de jogadores de ataque, aqui e ali de classe mundial e aí apresentam-se Messi, Agüero, Higuaín e até Di Maria. O pesadelo, esse surge nas zonas de recuperação e construção onde o centro da defesa é débil e não existe substituto à altura para o importantíssimo Mascherano, capitão alviceleste e extensão do treinador em campo.

A Figura: Diego Armando Maradona – este não será um Mundial de jogadores, será o dos treinadores e das suas equipas. Entre os melhores, Lippi e Capello, e entre os estatutários, Dunga e Maradona, se decidirá o ceptro. No caso argentino, a figura controversa d’El Pibe é bem mais mobilizadora que a sua frente de ataque.

Nigéria

Em finais de Fevereiro, a dupla sueca Lars Lagerbäck/Tommy Soderberg foi chamada a liderar a selecção das super águias. Num grupo complicado e de quatro continentes, Taiwo, Obi Mikel, Obina e Yakubu têm na primeira jornada o desafio-chave para se poder compreender as reais capacidades destes nigerianos de sotaque nórdico que quererão ser legítimos sucessores dos heróis do EUA’94.

Jogador-Chave: Nwankwo Kanu – assinará na África do Sul o seu terceiro Mundial e o seu ocaso internacional, fará da sua experiência um trunfo.

Coreia do Sul

Não falham uma edição do Mundial desde 1996 mas jamais se esquecerão da campanha de 2002, onde fabricaram um acontecimento irrepetível. Depois de Hiddink, os sul-coreanos voltaram às raízes, vai daí Huh Jung-Moo é o homem que apontará à Grécia e Nigéria os seus tigres asiáticos.

Jogador-Chave: Ji Sung Park – o capitão, o mais experiente, o mais internacional, um jogador que alia na rapidez, na capacidade de sacrifício táctica e experiência europeia ao mais alto nível os superlativos que o tornam a figura maior.

Grécia

Talvez a única aliança helénico-germânica que tem dado grandes resultados. Desde o Euro’04, Otto Rehagel não tem desiludido os gregos, o futebol pode ser pouco atraente mas sumariza objectivos. Se Rehagel não for Merkl, que os do Olimpo se tranquilizem nos pés de Ninis, na cabeça de Katsouranis e no astuto Gekas.

Jogador-Chave: Georgios Karagounis– é o cérebro atacante da equipa. Um jogador que galvaniza o meio campo ofensivo, assiste e é letal nas bolas paradas. Vai marcar.

Opinião

A Argentina é a óbvia favorita para um dos lugares de qualificação, mesmo com algumas debilidades identificadas. O outro lugar em aberto, primeiro ou segundo, será da Grécia. Não se pense que a Nigéria e a Coreia do Sul serão meros figurantes e não serão complicados de defrontar, mas temo que estejam a um nível inferior.

publicado por Spinafro às 18:30
editado por J.G. às 21:48
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
fantasy league jabulani
fantasy league jabulani (clica na imagem)

Jabulani Fantasy League

Código - 361892-84570

arquivos
2010
pesquisar neste blog
 
Jabulani Blog

Divulga também a tua página
últ. comentários
o craque do jogo foi o cavani
Olá pessoal! Estou aqui para trazer a vocês a gran...
Olá pessoal! Estou aqui para trazer a vocês a gran...
Olá pessoal! Estou aqui para trazer a vocês a gran...
Agora que o Mundial de futebol terminou, importa r...
Não sendo propriamente um criativo de futebol, que...
Sr. Gonçalo Sousa, você não foi para aqui chamado....
Se vais pelo número de jogos não podes por o Coent...
Isto é incrível.Qualquer merda hoje em dia tem um ...
Calça meia grossa, Ribeiro
Posts mais comentados
blogs SAPO