Quarta-feira, 16 DE Junho 2010

Os assinantes da MEO têm tido possibilidade de aceder a câmaras especiais nos jogos transmitidos pela RTP. Câmaras que seguem os treinadores, câmaras que seguem determinado jogador, câmaras que nos dão a perspectiva geral do relvado para perceber a disposição táctica de cada equipa. Infelizmente a coisa não é perfeito, já que a transmissão regular chega mais tarde que a veiculada por essas câmaras especiais. No sábado, por exemplo, vi Gerard marcar golo ainda antes da bola chegar a Heskey.

Mas a grande novidade da MEO, noticia-se esta noite, é que a partir de amanhã será possível assistir aos jogos sem o som de vespeiro das irritantes vuvuzelas!!! Pelo menos aqueles que serão alvo de transmissão em sinal aberto. Na Sport TV, ao que parece, o vespeiro continua presente. Ainda assim uma óptima notícia!

publicado por N.T. às 23:36
tags: ,

Terminada hoje a primeira jornada, e quase sem podermos respirar a segunda já está em progresso, fazemos aqui um rápido balanço do que aconteceu em cada um dos grupos.

Grupo A

O Mundial abriu com a equipa da casa a empatar diante do México. Esteve próximo de acontecer uma vitória para a Selecção anfitriã, mas Rafael Marquez estragou a festa dos africanos perto do final do desafio. Mas no outro jogo do grupo as coisas não correram de forma diferente, Uruguai e França presentearam-nos com um dos mais aborrecidos jogos (e nulos) do Mundial. Um ponto para todas as equipas, aspirações intactas para qualquer uma das selecções, tudo por decidir nos próximos desafios.

África do Sul 1-1 México

França 0-0 Uruguai

Grupo B

Este grupo marcava a estreia de um dos candidatos à vitória final, a Argentina M&M (Messi e Maradona). À partida ninguém se atreveria a não colocar a selecção Argentina como a forte candidata à vitóra no grupo. Começou o jogo diante da Nigéria com uma vitória apenas por 1-0, com uma exibição sólida mas perdulária. No outro desafio, Coreia do Sul ultrapassou com alguma facilidade e provavelmente acima do que era esperado a Grécia com uma vitória por 2-0. Vai ser interessante olhar para o encontro entre coreanos e argentinos, e perceber como decorrerão as respectivas reacções de Nigéria e Grécia.

Argentina 1-0 Nigéria

Coreia do Sul 2-0 Grécia

Grupo C

A primeira jornada deste grupo era esperada por esse confronto entre ingleses e americanos. Deu em empate, saboreado como se de uma vitória tratasse pelos rapazes da terra do "Tio Sam", bastou ver os jornais do dia seguinte nos Estados Unidos. A Inglaterra apontada este ano como uma candidata ao título, o que já não acontecia desde 1966, falhou claramente esse objectivo. Marcou cedo e cedo se apagou. Dessa noite fica o aviso que os Estados Unidos estão no mundial para discutir a passagem. No outro desafio Argélia e Eslovénia estavam a passar um pouco ao lado desta "guerra falada em inglês", deixadas para segundo plano. O encontro foi quezilento, e o golo marcado por Koren que deu os 3 pontos à Eslovénia serviu apenas para esquecermos por uns momentos o "frango" do dia anterior de Green.

Inglaterra 1-1 Estados Unidos

Argélia 0-1 Eslovénia

Grupo D

Havia enorme expectativa para ver a Alemanha, outro candidato ao título mundial, entrar em acção. O melhor desafio até ao momento, a melhor exibição de uma selecção que tem atributos e possibilidades de realmente fazer uma boa campanha. Ao contrário dos ingleses não começou bem o jogo, mas foram apenas meia dúzia de minutos até que se construísse a primeira goleada do mundial. Despacharam os "socceroos" com 4 sem resposta. A Alemanha que nunca esteve mais de 20 anos sem ganhar um mundial e que o último foi ganho em 1990. Gana e Sérvia, favoritos à luta pela segunda posição tinham um importante encontro pela frente em que os Africanos foram superiores e venceram pela margem mínima. Vai ser muito interessante ver como se irão comportar diante da Alemanha e isso poderá ser fundamental para a passagem à fase seguinte.

Alemanha 4-0 Austrália

Sérvia 0-1 Gana

Grupo E

Uma Holanda com algumas carências foi o que se viu na estreia diante a Dinamarca. Há quem veja a selecção laranja como uma das candidatas mais silenciosas ao título, há quem veja claramente uma selecção com capacidade para discutir até ao último minuto do jogo do dia 11 de Julho no Soccer City, curiosamente local onde começou a sua participação neste mundial. Para já o teste foi positivo, mas há ainda 2 jogos pela frente para mostrar as suas reais capacidades. A Dinamarca ainda não acordou. No outro jogo do grupo, mais uma demonstração que os Asiáticos estão com força pelo menos nesta 1ª jornada. Vitória sobre os Camarões com uma organização defensiva eficaz a deixar um aviso sério que não será fácil marcar golos à equipa da "terra do sol nascente". Dos Camarões o pouco que se viu foi em apenas 45 minutos, não está ainda nada perdido mas há muito trabalho pela frente, o próximo jogo contra a Dinamarca é vital para as aspirações da equipa africana.

Japão 1-0 Camarões

Holanda 2-0 Dinamarca

Grupo F

A campeã mundial, Itália, entrou em acção contra o Paraguai e o resultado foi uma meia surpresa. Arrancou um empate, já na segunda parte, praticando um futebol aborrecido. O Paraguai no seu rigor defensivo adiantou-se no marcador ainda na primeira parte e fez descer à terra a toda poderosa selecção do "catenaccio". Num grupo que se espera a qualificação destas duas selecções que se defrontaram na primeira jornada, deu também para ver uma Nova Zelândia "roubar" 2 pontos à Eslováquia. A equipa da Oceânia logrou marcar o seu primeiro golo em mundiais já em descontos. A Eslováquia que teve a vitória mesmo ali ao virar da esquina, encontrará as reais dificuldades de um mundial quando defrontar Paraguai e Itália. Tudo empatado neste grupo, mas fica a sensação que não deverá haver surpresa nos qualificados, Itália e Paraguai.

Itália 1-1 Paraguai

Nova Zelândia 1-1 Eslováquia

Grupo G

É o grupo da nossa Selecção com uma estreia apática e desmoralizadora. Ainda só passaram 90 minutos neste mundial para a Selecção Nacional, e já pensamos na calculadora para as contas da qualificação. O nulo diante da Costa do Marfim é certo que deixa tudo em aberto, mas apenas para o segundo lugar com um aditivo, a Coreia do Norte. A selecção asiática mostrou que poderá ter uma palavra a dizer nesta qualificação, e sinceramente não sei até pode chegar. O Brasil deixa uma mensagem com alguma nitidez que o primeiro lugar não lhe deverá escapar.

Portugal 0-0 Costa do Marfim

Brasil 2-1 Coreia do Norte

Grupo H

A campeã europeia, a selecção que "anda" há mais de 1 mês à procura do finalista que a irá defrontar em Joanesburgo perdeu. É a primeira grande surpresa do Mundial, derrotada diante da Suiça. Alias, em tom de brincadeira, Vicente Del Bosque se precisar poderá usar a máquina de calcular que Queirós usará dentro em breve. Mas também não devemos esquecer, isto dos mundiais é de 4 em 4 anos, que a Selecção Helvética há 5 jogos em mundiais que não sofre golos, há precisamente 484 minutos, e isso poderá querer dizer qualquer coisa. Foi o fecho da primeira jornada de forma surpreendente, onde momentos antes o Chile derrotava facilmente as Honduras. A Selecção Chilena vê agora a qualficação, que há uns dias atrás poderia ser uma miragem tornar-se numa imagem mais nítida.

Chile 1-0 Honduras

Espanha 0-1 Suiça

publicado por Pedro Varela às 22:50

 

 

Dizia eu na jornada inaugural deste Campeonato do Mundo que dava pena ver uma dupla como esta composta por Diego Forlan e Luis Suarez ser tão mal apoiada. Pois o tarimbado Oscar Tabarez resolveu o problema com mestria. No primeiro jogo percebera-se que não podia contar com o apático Gonzalez e Lodeiro fez questão de se ausentar das opções. Assim, se Forlan já se assumia como pivot do jogo, então desconexo, da selecção uruguaia, porque não entregar-lhe a batuta?

O desenrolar do jogo tratou de demonstrar que esta não foi uma opção de recurso, que Tabarez chegou efectivamente a este Mundial com um plano alternativo. Há trabalho evidente no modelo que hoje apresentou. Notou-se no entendimento entre Fucile e Álvaro Pereira - e nem se pode referir a vantagem de partilharem o mesmo clube, tão distantes que aí jogam, cada um pela sua ala -, notou-se no reposicionamento defensivo. Se Forlan jogava recuado relativamente à dupla constituída pelo goleador do Ajax e Cavani - hoje bem longe do potencial que vai revelando nos relvados da Serie A -,  o mesmo não acontecia quando o adversário tomava conta da bola. À vez, Suarez e Cavani recuavam no terreno e transformavam-se em autênticos médios. Desta forma se desfazia o que no papel parecia um 433, garantindo que o meio-campo nunca fosse apanhado em inferioridade numérica.

Tabarez venceu esta batalha de decanos sul-americanos, mas em defesa de Parreira deve-se sublinhar que o naipe de jogadores à disposição raramente escapa à (ou deveria dizer "atinge a"?) mediania. Nem mesmo Piennar, um dos maiores hypes (ou deverei dizer "bluffs"?) do futebol mundial.

O Uruguai mandou sempre no jogo, chegou à vantagem com naturalidade e até merecia a ampliação antes do intervalo. Do lado sul-africano, meros fogachos, alguma intencionalidade desprovida de conteúdo futebolísitico. Na segunda parte, ainda pior. Vinte minutos sem qualquer acção meritória até que Mphela viu os centrais uruguaios desposicionados e desmarcou-se sorrateiramente nas costa de Rios, quase marcando na antecipação a Muslera. Uma injustiça que, percebeu-se depois, foi o próprio Muslera a evitar com um raspão na bola que os árbitros transformariam em pontapé de baliza. Dois minutos depois, Modise tentou o remate de meia distância, fraquinho e à figura. E por aqui se ficaram. Forlan e Suarez acabariam o seu trabalho de demolição dos sonhos sul-africanos e até Álvaro Pereira conseguiu marcar um improvável golo de cabeça.

A África do Sul perapara-se para fazer história nos Mundias de futebol. Pelos piores motivos, infelizmente.

 

HOMEM DO JOGO: 10 Diego FORLAN

 

publicado por N.T. às 22:15

CURA DE HUMILDAD

É com este título que a Marca abre a sua análise à maior surpresa do Mundial. Foi preciso esperar pelo último jogo da 1ª jornada para vermos um resultado verdadeiramente inesperado. Os espanhóis, campeões europeus, levaram um balde de água fria depois de nas últimas semanas andarem a "escolher" os parceiros para a final.

A "roja" tem um sério problema com jogos na África do Sul. Recordemos que há um ano foi ali que perderam a invencibilidade que já durava há 35 jogos numa partida com os Estados Unidos da America e hoje a Suíça, mesmo sem Alexander Frei, terminou com uma série de 12 jogos sem perder dos espanhóis. Isto ao 50º jogo da Espanha em Mundiais.

Mas não se pense que a Espanha perdeu por fazer fraca exibição. Este foi o jogo típico do favorito a atacar o tempo todo e o menos forte a defender-se bem, com sorte, e a aproveitar que tudo saía bem para fazer um golo.

A Espanha teve 73% de posse de bola tentou 30 vezes rematar à baliza, contra 11, teve 12 cantos, contra 3. Mas o melhor que fez foi acertar na trave de Diego Benaglio por Xabi Alonso, a Suíça depois respondeu na mesma moeda com Derdyiok a fazer o mesmo, e nem mesmo as entradas de Torres e Navas em campo mudaram a sorte do jogo.

A organização da Suíça encontrou-se com o rigor alemão do timoneiro Ottmar Hitzfeld e tornou-se impossível ultrapassar a defensiva helvética. Se Os campeões europeus já estavam nervosos com o nulo então depois do golo de Gelson Fernandes (nascido em Cabo Verde) entraram em desespero. Golo que surgiu após um longo pontapé do guarda redes Diego para a frente onde Derdyiok recolheu e não conseguiu bater Casillas sobrando para o herói Fernandes.

Del Bosque tentou de tudo mas não conseguiu evitar nova derrota na África do Sul. Depois da histeria que se instalou no país vizinho após a recente goleada à Polónia os ânimos acalmaram e as contas deste grupo ficaram todas baralhadas.

Com este resultado a Suíça aumenta para 484 minutos sem sofrer um golo em Mundiais após 5 jogos!

com esta surpresa fecha-se a 1ª jornada do Mundial 2010.

 

Melhor em Campo: 16 Gelson FERNANDES

publicado por J.G. às 19:12

Durante os anos de apogeu da Madonna eram precisas escolhas, alternativas, a estética arrojada quase dirty vs glamour. Surgiram algumas propostas no TNT - Todos No Top (depois Top+) mas que não convenciam. Nem Sabrina nem Samantha Fox se prestavam a mais que não o efémero. E é da série que as minhas irmãs viam, Neighbours à hora de almoço, que surgiu a pretendente a Rainha da pop. Os singles Locomotion e I Should Be So Lucky, permitiram a Kylie Minogue iniciar o seu percurso de milhares de singles e LPs vendidos, pulverizando as tabelas australianas, inglesas, norte-americanas e um pouco por todo o globo consumista. Ganhou prestígio e a guerra ao cancro, fez um inesquecível dueto com Nick Cave e continua a encher salas de espectáculos. Não tenho nenhum disco da pequenina Kylie Ann Minogue mas não me custa sugerir o Body Language de 2005 e dali, um dos temas mais sexy que esta década pop produziu.

 

 

publicado por Spinafro às 17:47

Aparentemente encontravam-se nesta primeiro jornada do grupo H as duas equipas com menos probabilidade de qualificação. Mas isto claramente em teoria. Até porque nesta altura que escrevo a crónica já há novidades em relação a este grupo com a derrota da Espanha. O Chile foi sempre a melhor equipa em campo. Venceu com absoluta justiça e deu-me um certo gozo (abro aqui um parêntesis Sportinguista) ver Matías Fernandez jogar. Mas fiquei entusiasmo também por ver Isla, que grande lateral direito, Valdivia, Sanchez, Vidal, Beausejour a trocar a bola. O domínio do Chile foi constante, durou quase os 90 minutos, e pode-se dizer que peca por escassa. Humberto Suazo, o goleador do Chile da fase de qualificação não chegou a jogar, a recuperar de uma lesão nem precisou de sair do banco. E aconteceu também com 2 outros conhecidos, Tello do Chile e David Suazo das Honduras.

O golo do Chile foi marcado aos 35 minutos por Beausejour, numa jogada que começou em Matías Fernandez passe rasgado para Sanchez que cruzou com sucesso para o marcador começar a funcionar.

Com esta vitória do Chile (e da Suiça) as contas deste grupo baralham-se e podemos assistir a uma luta muito interessante entre 3 selecções, já que as Honduras parecem-me claramente uma carta fora do baralho.

 

Melhor do Campo: 15 Jean BEAUSEJOUR

 

 

publicado por J.G. às 14:47
editado por Pedro Varela às 21:39
15 12:30 Nelspruit Honduras Honduras Chile Chile
16 15:00 Durban Espanha Espanha
Suíça Suíça
17 19:30 Tshwane/Pretória África do Sul África do Sul Uruguai Uruguai
publicado por J.G. às 11:39
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
fantasy league jabulani
fantasy league jabulani (clica na imagem)

Jabulani Fantasy League

Código - 361892-84570

arquivos
2010
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Jabulani Blog

Divulga também a tua página
últ. comentários
28/06/2018 - Olá boa tarde . Pois gostaria de lhe ...
o craque do jogo foi o cavani
Olá pessoal! Estou aqui para trazer a vocês a gran...
Olá pessoal! Estou aqui para trazer a vocês a gran...
Olá pessoal! Estou aqui para trazer a vocês a gran...
Agora que o Mundial de futebol terminou, importa r...
Não sendo propriamente um criativo de futebol, que...
Sr. Gonçalo Sousa, você não foi para aqui chamado....
Se vais pelo número de jogos não podes por o Coent...
Isto é incrível.Qualquer merda hoje em dia tem um ...
Posts mais comentados
blogs SAPO