Segunda-feira, 21 DE Junho 2010

Ao primeiro disco a atenção recaiu-se-lhes. Foi em 2004 que os Efterklang lançaram Tripper, o seu primeiro longa duração e logo aclamado pela crítica dada ao post rock e a correntes electrónicas da folk e da pop. O som denuncia-lhes a geografia. Ou confunde. Mandar-lhes-ia para a Islândia. Entre singles, EPs e álbuns encontraram na Leaf e na 4AD duas casas. E da primeira residência remeto-vos ao abaixo sugerido.

 

publicado por Spinafro às 23:47

O Homem do Jogo no Portugal-Coreia do Norte foi Ronaldo. A atribuíção do prémio está no site da FIFA e mal termina cada partida quem segue o jogo fica logo a saber o vencedor deste prémio de mérito. Hoje, Ronaldo decidiu no final do jogo entregá-lo a Tiago, e muito bem, mas rapidamente jornalistas e afins mal informados não deixaram de salientar que a FIFA não teria atribuído correctamente o prémio.

O prémio Homem do Jogo FIFA este ano patrocinado pela Budweiser é pela primeira vez em mundiais escolhido pelo adepto que está a seguir o jogo por votação no site oficial. Não tem nada a ver com o organismo máximo que gere o futebol de selecções, não há um comité que decide isto. Está tudo aqui explicado e se pensarmos assim percebe-se porque Ronaldo venceu o referido prémio, mais pela imagem que verdadeiramente pela exibição. Hoje Tiago ou Raul Meireles seriam os claros vencedores.

publicado por Pedro Varela às 21:40
tags:

Foi o grande murro no estômago da primeira jornada, a selecção espanhola havia sido derrotada pelos helvéticos. Foram dois anos de bajulações justificadas ao futebol praticado pelos espanhóis, esteticamente atraente e eficaz mas que se esbateu na ineficácia finalizadora que invadiu a Roja. Uma cura de humildade, pedia-se logo a seguir no site da Marca.

O Ellis Park de Joanesburgo recebeu no último encontro do dia duas selecções de língua castelhana, no que foi o único ponto de contacto dos dois conjuntos. Não se rogava nada às Honduras, o milagre da qualificação tinha sido conseguido mas ao onze escalado juntaram a vontade a alguma qualidade na posse de bolas, passe e posicionamento. E foram atrevidos. Mas a insolência tem um preço quando David não pode com Golias e a uma tentativa de remate de Suazo seguiu-se uma saída desastrada do anormalmente inquieto Casillas que desencadeia um ataque rápido da Roja. O resto foi com David Villa, três dribles e um remate em arco deu um golo para recordar - jogadores com este tipo de recursos nunca serão egoístas, têm ordem para atirar sempre que o sentirem. Não é que os centro-americanos se tenham tornado displicentes mas o conjunto espanhol passou a liderar todas as acções e a desperdiçar golos em catadupa.

O intervalo parecia retemperador quando seis minutos depois do recomeço Villa voltou a marcar. Estaria encontrado o caminho para as redes hondurenhas? Não, Los Catrachos não desmoralizaram e mantiveram uma postura competitiva de elogiar, concentração em todas as linhas tentado complicar ao máximo a vida dos europeus, principalmente nas suas manobras defensivas uma vez que o ataque hondurenho se mostrava bastante apático e dificilmente abalava o sector mais recuado dos espanhóis. Antes da monotonia dos últimos dez minutos, houve ainda tempo para Villa falhar o penalty que lhe permitia fazer o hat-trick (dos verdadeiros).

Aos de Del Bosque serviram os três pontos, o reencontro por obstinação com as redes e o sentimento de que a receita está para durar. Os hondurenhos, como já tinha sucedido ante o Chile, bateram-se com valentia e venderam cara a derrota. Ei-la, frase feita certeira.

Melhor em Campo: 7 David VILLA

publicado por Spinafro às 21:28

Chile confirma as boas indicações deixadas na qualificação e no jogo inaugural contra Honduras. Voltou a mostrar bom futebol ofensivo e depois de contribuir para um recorde da Suíça esperou 10' para o quebrar.

A Suíça também confirmou a impressionante capacidade defensiva que tem vindo a dar alegrias ao seu povo.

Mas hoje a opção por uma postura defensiva foi mais forçada por uma expulsão polémica aos 20' de Valon Behrami, o primeiro helvético a ver um vermelho em Mundiais. Até aí a Suíça mostrou capacidade ofensiva e vontade em dar continuidade à grande vitória sobre a Espanha. Com menos um os europeus adoptaram o jogo defensivo que tinham mostrado no primeiro jogo e tudo estava a correr bem até ao intervalo com o Chile a não conseguir ultrapassar o nosso bem conhecido Diego Benaglio.

O treinador chileno arriscou na 2a parte e lançou Mark Gonzalez e Valdivia no lugar de vidal e Humberto Suazo que ainda está longe da forma ideal. O Chile tomou conta do jogo e lançou-se em busca da vitória que foi sendo adiada pela muralha da Suíça que entrou para a história dos Mundiais ao bater o recorde de 550 minutos sem sofrer um golo que pertencia à Itália (entre os Mundiais México 86 e Itália 90). Aumentaram em cerca de 10' esse recorde já que à meia hora de jogo da 2a parte finalmente apareceu o golo de Mark Gonzalez numa cabeça na pequena área não sei que antes a bola ainda tenha tocado na barra.

Estava feito o mais complicado e o Chile ficava isolado neste grupo. Só que a Suíça que voltou a mostrar o quão rigoroso pode ser o ser o seu ataque e muito perto do fim Eren Derdiyok quase que dava o empate numa rara oportunidade de golo. Mas a bola saiu ao lado do poste direito chileno e assim estava consumada a primeira derrota da Suíça que terá ser bem mais ofensiva no último jogo do grupo contra as Honduras.

O Chile está bem lançado para fazer história neste Mundial africano e as equipas sul americanas continuam em grande.

 

Melhor em Campo: 11 Mark GONZALEZ

publicado por J.G. às 20:30

 

 

Tão mal habituados estamos que ao intervalo deste jogo -  mesmo aceitando que por vezes assistimos a um equilíbrio de jogo cuja diferença de valia não deveria permitir - teríamos que qualificar a exibição de Portugal com nota positiva. Irrepreensível a atitude com que a equipa entrou em campo, bem exemplificada na garra de Ricardo Carvalho. Contudo, o passado recente desta equipa e a pouca confiança que os adeptos nela iam depositando por estes dias, fez com que o primeiro remate perigoso dos norte-coreanos abalasse um pouco o 11 luso. Felizmente, em tarde de quase dilúvio, foi sol de pouca dura. Uma associação perfeita entre Tiago e Raúl Meireles permitiu inaugurar o marcador e aliviar a pressão.

Não sou um grande fã de Carlos Queirós. Bom, sejamos sérios, na verdade eu acho o Queirós um incompetente a nível sénior. Não é uma opinião de hoje, nem de ontem, é de sempre. Mas hoje farei um elogio, talvez errado, por absoluto desconhecimento do que realmente se passa no balneário ao intervalo. Mas arrisco dizer que o que fez, ou o que disse, foi bem feito, ou foi bem dito. Perante um opositor que hoje se apresentou um pouco mais aberto que frente ao Brasil, Portugal entrou para a segunda parte com um claro objectivo: matar o jogo o mais rapidamente possível. E consegui-o. O marcador avolumou-se por isso de forma natural perante o desalento dos jogadores da Coreia do Norte.

Não será fácil retirar grandes ilações desta exibição, em virtude da fraca oposição norte-coreana. Tiago e Raúl Meireles entenderam-se muito bem, deram até a ilusão que este 433 poderá funcionar melhor sem um organizador definido, mas como seria contra outro adversário, menos macio, mais inteligente? E talvez Miguel tenha ganho o lugar a Paulo Ferreira, mas será que o defesa do Chelsea não apresentaria trabalho semelhante perante o grau de dificuldade apresentado? Certezas parece haver apenas uma. Independentemente da forma de Liedson, Hugo Almeida a titular será sempre um erro de casting.

Aguardo agora por reacções. É provável que se instale uma euforia desmedida, porque marcar por 7 vezes é sempre um feito assinalável, mais ainda quando recordamos deficiências de concretização frente a formações europeias de questionável valia, mas perfeitamente injustificável porque ninguém nos eu perfeito juízo poderá dizer que os problemas estão resolvidos. Mas o goal-avarage, ao que tudo indica, coloca Portugal nos oitavos de final, o que, digo eu, olhando a seleccionador e plantel, torna esta participação no Mundial positiva.

 

HOMEM DO JOGO: 19 TIAGO

publicado por N.T. às 14:55
editado por jabulani às 20:43
Será que Cristiano Ronaldo irá finalmente descobrir que tem de retirar o papelinho de prata para que o "ketchup" saia todo? E já agora, se Jong Tae-Se marcar a Portugal irá candidatar-se à presidência da Coreia do Norte? Quanto ao Carlos Queiroz, mais do que ser o jogo do tudo ou nada nacional, não será mais do "nosso" seleccionador? Quanto ao Chile e Suiça, qual será a combinação entre o picante chilli e o doce chocolate? E, finalmente, será que vamos finalmente ver os espanhois em fúria? Ou será mais fácil vermos um golo hondurenho? Estas e outras questões bem mais interessantes serão debatidas em mais um prognóstico da "Jabu". Por isso continue a ler as próximas linhas e não se esqueça de dar a sua opinião.

 


Portugal Portugal Coreia do Norte Coreia do Norte
Com o jogo a realizar-se às 12:30, já ninguém vai ter desculpas. Os portugueses porque não poderam dizer que não podem ver devido ao horário. Aliás, têm uma boa desculpa para alargar um pouco mais a hora do repasto. Os jogadores também já não se podem desculpar com o frio ártico das noites invernais africanas. Pelo menos àquela hora o sol vai alto e o ambiente é mais quentinho.
Sem mais desculpas esfarrapadas, iremos ter, frente a frente, Portugal e Coreia do Norte a reeditarem um dos melhores jogos alguma vez assistido em mundiais. Nesse jogo, em 1966, no milénio passado, os norte coreanos prosseguiam a sua senda de surpresas, até que ao mintuo 23, um dos maiores jogadores mundiais, diria mesmo épico, de seu nome Eusébio (sem dúvida o melhor jogador africano de todos os tempos! pelo menos para mim), resolveu inverter literalmente o jogo a favor das suas cores: as cores nacionais!
O prognóstico da "Jabu" coloca um redondo RESERVADO para este encontro. Mas não é daqueles que originam faixas de confiança espalhadas por praças e rotundas em todo o país... antes pelo contrário! Desenganem-se aqueles que pensa que o jogo está no papo. A Coreia do Norte tem argumentos mais do que suficientes para frustar o nosso débil jogo ofensivo.
Primeiro, a equipa nacional não sabe jogar com a defesa subida, tentando recuperar e pressionar a equipa adversária, um pouco como o Barcelona e o Benfica fizeram nesta temporada. Isso permitiria que a equipa perdesse menos tempo na recuperação da bola e para além disso aproveitavam melhor o desposicionamento norte coreano.
Segundo, e para mim este é que é o factor mais nefástico para o "clube" Portugal, o entrosamento da nossa linha da frente está bem longe do ideal para este nível competitivo. Continuo a não ver como Liedson, CR7 poderão funcionar bem juntos, até porque nenhum deles é daquele tipo de jogador capaz de servir de apoio um do outro. São avançados que procuram a tabela com a bola nos pés e procuram o espaço sem a bola. Resultado, correm muito, rematem pouco, discutem muito, e pior que isso desconcentram-se, levando mesmo a que o resto da equipa se sinta frustada. Se atendermos que o adversário é pelo menos 100x inferior a nível de ranking mundial da FIFA, a frustação torna contornos de auto-humilhação.
Terceiro, o adversário por mais que o tentem desvalorizar, já demonstrou em campo, frente aos "nossos irmãos" brasileiros, e até aos nossos "amiguinhos" gregos, que também têm valor. Lá atrás, na defesa no núcleo de 3 defesas centrais, destaco o #13, o Chol Jin, joga quase sempre limpo.  Depois, no meio-campo ofensivo o Yun Nam (#8) e o Yong Jo (#10) , que conseguem quase sempre manterem-se próximos do poderoso avançado Jong Tae-Se (#9, a falta que este rapaz faz à selecção nipónica...), quando este temporiza para o contra-ataque.
O destaque norte-coreano vai concerteza para o "Rooney asiático". É um jogador que frente a Juan e Bastos deixou-os colados num slalom serpenteado com remate à figura para Júlio César. Por outro lado, sempre deu mais trabalho a Lúcio, que apenas conseguia cortar a bola ou para a linha lateral ou para canto, do que o Drogba, que ainda hoje foi metido no bolso de seu calção. Trata-se pois de um talento que merece outros voos e outro respeito. Ficam já avisados.
De facto, Portugal não transpira confiança (dentro e fora), não transpira inteligência (esta é para Deco e Carlos Queiroz), não transpira estratégia de jogo bem estudada (esta é para ti CQ), não transpira entrosamento (que treinos eles fazem?), e sobretudo, transpira pouco (será o problema de produtividade nacional?)!
Não será com o ritmo de "peladinha" que conseguirão conquistar três pontos aos norte-coreanos, muito menos tentarem "matá-los" de tédio.
Em termos tácticos, porque é que não se aposta num 4-2-3-1? Forçar a que tenhamos sempre um carrossel de movimentações entre jogadores como CR7, Simão e Danny numa linha intermédia, para levar o terceiro central, os médios mais defensivos e os laterais da Coreia a desposicionarem-se ou cometerem faltas à entrada da área. Se tivermos uma referência mais fixa na área que funcione um pouco como um "poste" no basquetebol (parabéns Lakers! parabéns Kobie! parabéns Gasol!), que possa não só tabelar, como arrancar como fez hoje o Luis Fabiano, frente à defesa norte coreana, era muito bom. Caso ainda não perceberam, eu sou a favor do Hugo Almeida. Chamam-lhe cepo, mas frente a Moçambique entrou e marcou enquanto o Liedson nunca conseguiu entrosar com o Danny, por exemplo. Este poderá até ser uma solução à cobrança de livres sobre o lado direito do nosso ataque. Por outro lado, no meio-campo, convém ter uma combinação de jogadores, um mais intenso, Raul Meireles que tem estado bem, e outro mais posicional, Miguel Veloso. Porquê Veloso e não o Pedro Mendes? Simplesmente, porque o Pedro Mendes tem tendência para ter movimentações idênticas ao Meireles. Por outro lado, em caso de termos de arriscar um central para metermos mais gente lá na frente, Veloso facilmente poderá jogar perto do central que fica em campo, melhor do que o Mendes, por exemplo. No entanto, o motivo mais importante é que Mendes não arrisca tanto nos passes longos como Veloso e Meireles, mas sim no curto. Ora, é muito importante que Portugal com aquele carrossel possa ter alguém que rapidamente mude de flanco para o espaço vazio onde deverá aparecer um lateral. E aqui coloco a minha última revolução no onze português: Miguel por troca de Paulo Ferreira. Numa fase mais adiantada e se tudo correr bem, Liedson, Ruben Amorim e a estrela PP, poderião ser bastante úteis à manobra nacional.
Ah! Desenganem-se que o meu querido CR7 tem a mesma maturidade técnica e táctica que o meu querido "pantera negra" tinha em 66. Digo isto já em jeito de aviso caso o caldo se entorne e para não haver crucificações...

 


Chile Chile Suíça Suíça
Que poderemos escrever sobre estes dois? Se um tem vindo a ser uma revelação pelo seu futebol positivo e entretido, o outro chocou o mundo à menos de uma semana, ao ter derrotado a campeã europeia Espanha, com o tedioso futebol defensivamente organizado.
Sinceramente, o que desperta mais neste encontro, não é tanto os artistas em si, embora goste muito de dois: o chileno Valdívia e o suiço Gélson Fernandes. O que realça neste grupo, é sobretudo as diferentes mentalidades e filosofias de jogo. Enquanto Bielsa, faz como o camaleão e consoante o adversário vai alterando a sua estrutura defensiva, já o Hitzfeld junta linhas, bem juntinhas e deixa dois lá na frente bem próximos um do outro. Frente à Espanha foi assim, será que fará o mesmo frente ao Chile menos cotado no ranking? Isso é a questão que boa parte do mundo futebolístico quer ver respondida amanhã.
O prognóstico da "Jabu" para este encontro é um empate com muitos golos da doce Suíça e dos "red hot Chile e peppers". Mas, estou convicto que apesar dos muitos golos veremos grandes voos de Diego Benaglio.

Espanha Espanha Honduras Honduras
Se não for com esta equipa que a Espanha ganha, não sei com quem será! Se não jogar frente a uma poderosa Espanha, não sei quando irá a "pantera" jogar!
Prevejo uma Espanha realmente em fúria, fazendo uso à sua fama. Prevejo um ataque diabólico com a dupla de Davids (Villa e Silva) servidos por outra dupla, esta do Barcelona, com um tal de Iniesta e um "olhos de camaleão" Xavi.
Desculpa-me Honduras, mas muito embora tenham alguns bons jogadores (Figueroa, Wilson Palacios,...), penso que a pressão, a intensidade, a velocidade das combinações espanholas, irão fazer-vos sofrer. Mas, e esta é a beleza do futebol, podem utilizar todos aqueles 30 a 40 metros que Puyol e Piquet costumam dar ao subirem para encortarem espaços. Como Ramos, posicionalmente não é dos laterais mais perfeitos, e já agora, o Capdevilla não tem velocidade de ponta, penso que já perceberam onde quero chegar não é? Se atacarem em velocidade e objectivamente sem mastigarem tempos de passe, poderão causar surpresas. Por isso, Mendoza, mete a "pantera" David Suazo!
De qualquer das formas, o prognóstico da "Jabu" para este encontro vai para a vitória da Espanha. Que haja a festa do golo de parte a parte que é disso que o povo gosta!
Por falar em golos: CR7, tira a barriga de misérias e marca imensos golos amanhã, ok?! A Jabulani agradece!

PP

PS: Não se esqueçam de tentar descobrir a "gralha" no texto e já agora, quantos jogadores é que já jogaram ou jogam em Portugal e estarão presentes nos jogos do grupo H?
publicado por J.G. às 09:43

Chegamos ao jogo 2 de Portugal no mundial. É o tudo ou nada. A Selecção já sabe do resultado do Brasil 3-1 Costa do Marfim, portanto a vitória diante da Coreia do Norte é o único caminho possível. Mas será que até à hora do jogo não vai acontecer mais nada de anormal?

A lesão de Nani começou por gerar alguma controvérsia no seio da Selecção. Depois vieram as declarações falhadas de Nani, o pedido de desculpas, mais umas especulações e por fim um comunicado. Portugal entrou em campo, fez um jogo paupérrimo ao nível do que já tinha acontecido durante a fase de qualificação e aparece Deco. Mas pelas piores razões. O jogador não esteve bem na partida, foi substituído e não gostou. Criticou Queirós quando o jogo terminou, colocou em causa publicamente as opções do treinador, desmentiu e emitiu comunicado, bem ao estilo do que já tinha feito Nani. Depois seguiram-se 2 dias a discutir se Deco deveria ou não continuar na Selecção, se Queirós tinha ou não que dar o exemplo, se...até que surge a lesão de Deco. Na anca direita lê-se no comunicado da FPF, mas em abono da verdade apareceu numa altura perfeita.

Queirós não pode contar com o jogador, eu acredito que Deco não fosse jogar porque o seleccionador não o iria colocar no 11 titular, mas é um facto que a lesão surge quando menos se esperava.

No meio de tudo isto, e no imbróglio que estamos metidos pouco ou nada se fala de futebol. Daquilo que verdadeiramente no faz adorar, ver e sentir o mundial de 4 em 4 anos. Quem vai colocar Queirós no lugar do Deco, mantém Pedro Mendes, estamos a combater de forma eficaz a ansiedade que pode surgir se não conseguirmos fazer um primeiro golo bem cedo contra os Coreanos, na frente continua Liedson desapoiado, será que o Ronaldo está a ser bem acompanhado para voltar aos golos. Tudo isso passa ao lado.

É a quarta vez que Portugal vai defrontar equipa asiáticas em mundiais. Primeiro em 1966 com a vitória mítica por 5-3 diante da Coreia do Norte, depois derrota na Coreia do Sul em 2002 e 4 anos mais tarde em 2006 nova vitória agora contra o Irão.

Equipa provável:

Eduardo, Paulo Ferreira, Ricardo Carvalho, Bruno Alves, Fábio Coentrão, Pedro Mendes, Danny, Raul Meireles, Cristiano Ronaldo Simão, Liedson

"Este é o jogo do tudo ou nada e os jogadores têm consciência disso. Vamos encarar a partida com toda a determinação e ambição do único resultado que nos interessa: a vitória. Temos todo o respeito pela Coreia do Norte, já que, neste Mundial, só existem parentes pobres no papel."

Carlos Queiroz, seleccionador de Portugal

"Portugal é uma das selecções candidatas ao título. Começámos esta competição contra uma das equipas mais fortes do Mundo e acho que a pressão será menor contra Portugal. Temos hipóteses reais de vencer a partida."

Jong Tae-Se, avançado da Coreia do Norte

publicado por Pedro Varela às 00:01
tags:
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
fantasy league jabulani
fantasy league jabulani (clica na imagem)

Jabulani Fantasy League

Código - 361892-84570

arquivos
2010
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
28/06/2018 - Olá boa tarde . Pois gostaria de lhe ...
o craque do jogo foi o cavani
Olá pessoal! Estou aqui para trazer a vocês a gran...
Olá pessoal! Estou aqui para trazer a vocês a gran...
Olá pessoal! Estou aqui para trazer a vocês a gran...
Agora que o Mundial de futebol terminou, importa r...
Não sendo propriamente um criativo de futebol, que...
Sr. Gonçalo Sousa, você não foi para aqui chamado....
Se vais pelo número de jogos não podes por o Coent...
Isto é incrível.Qualquer merda hoje em dia tem um ...
Posts mais comentados
blogs SAPO