boa análise, JG.

estranho apenas a falta de menção a Özil, que foi um dos melhores elementos de uma Alemanha jovem, forte e com um futebol positivo muito consistente.
FDV a 13 de Junho de 2010 às 22:10
olha que o destaquei;

Destaque para Neuer na baliza, e Ozil que assinou exibição de enorme nível.
J.G. a 13 de Junho de 2010 às 23:01
tens toda a razão. já vi.
FDV a 14 de Junho de 2010 às 00:43
:)
J.G. a 14 de Junho de 2010 às 00:56
Tinha algumas dúvidas em relação ao valor da Alemanha, porque confesso que não via "como deve ser" um jogo do principio ao fim desta selecção desde a final do Europeu 08. Fui acompanhando a qualificação, a renovação da equipa, mas nada como testemunhar em jogo jogado com os nosso olhos.
E que bem impressionado fiquei esta noite. A partir duma equipa muito jovem, Joachim Low reinventou o futebol da Manscahft. Algumas frases feitas que se usam e/ou clichés sempre que se descreve a Alemanha: que são frios, mecânicos, calculistas-cerebrais, distantes, estão a ser pulverizados por uma nova geração de futebolistas que previlegiam o passe curto, a posse e a circulação de bola, um futebol caloroso, e se mo permitem: emocional, com paixão. E que tão bem o demonstraram esta noite. Verdade que defrontaram fraca oposição. Desengane-se quem acreditava na repetição do Mundial 06 pelos socceroos. Esta Austrália está espremida, gasta. Que se pode dizer sobre a Austrália desta noite: que estariam talhados para o contra-ataque, e que não o conseguindo, demonstraram um futebol básico, medieval.
A Alemanha foi um regalo. Dinâmicos, positivos como o gene da laranja mecânica o é. Empolgantes como a magia sul-americana, e porque degenerar não é bonito: matadores como o puro teutónico. Lembrando o melhor de outras marcas geográficas futebolisticas, sem deixar de ser a Alemanha impiedosa.
Provavelmente se tivessem defrontado os E.U.A. ou até mesmo a Nigéria, falando de equipas que colocaram reais dificuldades a outros candidatos, não teriam tido a mesma ligeireza. Mas isso são ses. Com o único senão de que talvez este mundial venha cedo demais para uma selecção ainda jovem, tal como sucedeu com a Espanha em 06 que precisaram esperar 2 anos para se impor, a Alemanha deixou toda a gente de sobreaviso esta noite. E ainda digo mais: Ozil.
joe a 13 de Junho de 2010 às 22:29
e é preciso lembrar que em 06 ficaram em 3º
no euro 08 ficaram em 2º

e nunca esperam mais de 20 anos para ganhar um mundial.
o ultimo foi em 1990... :)
J.G. a 13 de Junho de 2010 às 23:04
A primeira equipa a sério deste mundial aparece ao 3º dia.

Amanhã aparecerá a 2ª, às 12:30.

As saudades que tenho dos Mundiais passados, menos "cautelosos" - anda tudo a jogar para não perder... o povo quer ver futebol e em alternativa vê Selecções de França e Sérvia a jogar desta maneira. É um atentado! Onde estão as equipas? Onde está o futebol?

Que saudades do nosso Benfica! :)

Abraço
Luis Rosario a 13 de Junho de 2010 às 23:37
Finalmente um candidato mostrou-se, e finalmente uma má arbitragem. Estava a ver que nunca mais chegavam !

A Alemanha continuaria a ganhar o jogo de forma limpa, pois jogou MTO mais que a Austrália, mas é preciso dizer que ficaram 2 penaltis por marcar e a expulsão do Cahil é muito, mas mesmo muito forçada.

resumindo: gostei da exibição da Alemanha, tenho pena que a Austrália não tenha comparecido no jogo.



dosul a 14 de Junho de 2010 às 00:18
Acho que esta selecção alemã é a primeira da era da globalização. Daí a forma diferente como joga. A verdade é que se formos a olhar esta é a selecção mais estrangeira do mundial. Nada contra, mas penso que é isso que está a criar esta nova identidade.

De resto foi talvez o melhor jogo que vi até agora.
Paulo a 14 de Junho de 2010 às 11:42