Coitado do Olegário... também com um nome daqueles... ;P

Talvez em defesa do árbitro Português possa escrever que esta tarde estiveram frente a frente dois estilos de jogo que chocam. O estilo felino e mais agressivo dos africanos choca com a agilidade e a disputa até ao limite por parte dos nipónicos. Por aí também se explica o número elevado de faltas.

Mais, penso que a arbitragem da Holanda-Dinamarca foi pior e mais simpática para com os de laranja... mas isso é uma opinião pessoal, baseada sobretudo no amarelo que o Kjaer levou por exemplo.

Quanto ao jogo, eu penso que hoje quem perdeu (mais uma vez!) foi o Paul Le Guen. Sei que em Portugal, nos media este é bastante acarinhado. No entanto, acho que depois de uma CAN em Janeiro, depois de 3 a 4 semanas de preparação, chegar ao mundial, com todo aquele potencial humano e apresentar o futebol que vimos... é de deixar qualquer camaronês de mãos no ar!

Como amante de futebol enerva-me imenso os técnicos que não sabem retirar o máximo proveito dos atletas que têm às suas disposições... Eto'o então nem digo mais nada.

Depois, Paul Le Guen parece tentar copiar o esquema táctico do Inter de Mourinho. Esquece-se de que não tem nem os mesmos atletas nem o mesmo estilo de jogo que a equipa interista. Escrevo isto pelo posicionamento em campo do Eto'o... Estou mesmo desiludido com o técnico francês.

Quanto ao Japão, para além do inevitável Honda (que é craque!), gostei imenso da dupla de centrais e da forma como o seu meio-campo tenta sair a jogar. Nos jogos de preparação, é certo que os centrais tiveram muito azar, mas recordo-me de que o Japão esteve muito tempo à frente do marcador quando jogou contra a Inglaterra, por exemplo. Ainda por cima sem Nakamura, verificou-se hoje de que o treino quando bem aplicado de acordo com as características dos seus atletas faz pequenos "milagres". Alguém notou a diferença do "10" nipónico?

Eu não...
PP a 14 de Junho de 2010 às 17:52
Olegário Olegário...
Anónimo a 14 de Junho de 2010 às 18:23