Ó N.T. que resposta é essa "não gostas, não lês"? Como é que se sabe que se gosta ou não sem se ler? E que é isso de "se queres definir a política editorial de um blog, tens bom remédio: crias o teu"... para ti cada pessoa tinha um blog, para si e os seus amigos, e só comentava o dos outros se fosse para elogiar o brilhantismo dos seus editores! Até posso concordar que o comentário do Leigo é agressivo e a roçar o mal educado, mas se não tens capacidade para lidar com isso é melhor criares uma intranet com os teus amigos, e comentam-se uns aos outros, dizendo o que cada um gosta de ouvir... eu por mim não volto a um blog que tem editores destes... felicidades.
Francisco a 26 de Junho de 2010 às 16:35
Francisco, ninguém está a exigir comentários elogiosos. As discordâncias são aceites e bem-vindas, presunção e má educação é que não.
Tivesse o Leigo argumentado de forma correcta, certamente o Spinafro responderia e poder-se-ia estabelecer uma boa discussão entre pessoas com opiniões discordantes. Da forma como o fez, obviamente que não vamos a lado nenhum.
Felicidades para ti também.
N.T. a 26 de Junho de 2010 às 16:56
Peço desculpa pela agressividade do meu comentário, mas já começo a estar farto das pessoas exigirem que Portugal jogue de igual para igual com equipas claramente mais fortes. É que muitas dessas pessoas são capazes de dizer exactamente o contrário se as coisas não correm bem com uma atitude mais ofensiva. É-se preso por ter cão e preso por não ter. Portugal não está ao nível de uma Argentina, Brasil, Espanha ou Holanda. Temos que aceitar isso. Temos o 2º melhor jogador do Mundo. Mas o resto é claramente inferior. Contra a Coreia do Norte atacámos e atacámos, contra o Brasil não poderia ter sido da mesma forma. Não se pode jogar sempre da mesma forma, isso é um ideal romântico que resulta em quase nada. Cumprimentos e mais uma vez desculpa.
Leigo a 26 de Junho de 2010 às 17:38
Eu estou a meio caminho. Sou dos que acha que, apesar de Ronaldo, os portugueses têm uma noção sobrevalorizada da Selecção. E se já achava que este grupo é inferior aos anteriores (2006, 2000, 2004, por ordem crescente de qualidade), a situação agrava-se com as ausências de Nani , Bosingwa e Pepe (pelo menos o verdadeiro Pepe ). Ainda assim é possível ter um 11 que, com esforço, se bata com os outros . Não exijo é vitórias. Aliás, até à lesão de Drogba considerava a Costa do Marfim favorito para o jogo de estreia.
Não me incomoda minimamente que Portugal assuma uma postura mais pragmática, ainda para mais num contexto em que o empate servia. O problema aqui reside num seleccionador que ataca terceiros quando assumem essa postura e se esquece que também terá que recorrer a essa estratégia.
N.T. a 26 de Junho de 2010 às 18:06
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres