Mais um excelente "post" táctico, contudo...

... contudo, gostaria de discutir duas coisas pelo menos:

1 - A questão dos defesas laterais e da dificuldade de existirem defesas com capacidade atacante e ao mesmo tempo com capacidade para jogarem como centrais. Neste caso, tanto van der Wiel, como Gio, não são dos melhores, não é?

No futebol moderno, vejo pelo menos dois jogadores com essas capacidades, ambos da eliminada Sérvia: Ivanovic e Kolarov. Estes dois conseguem fechar bem o centro, quando o médio defensivo/central vai para o meio-campo.

2 - Isto do futebol total tem muito que se lhe diga...
Por exemplo, no primeiro ponto acabo por ter que fazer um perfil de lateral que pode não corresponder à maioria ou encaixar neste modelo de "futebol total" holandês.

Eu sei que o autor quando escreves "futebol total", não se referes apenas, ao facto de ser um 3-4-3 holandês, mas sim à dinâmica do carrossel total. Escrevo isto, mais para quem possa não fazer essa distinção por vezes subtil mas muito importante. Por exemplo, o 4-3-3 típico, pode funcionar como "futebol total", aliás é talvez a táctica que melhor ensina os princípios básicos do futebol aos jovens, daí ser tão largamente usada. Não acho que seja a que melhor distribui os jogadores em campo, pois depende das características destes em conjunto. Mas, penso que seja a melhor em termos de ensinar o que devem ser as funções de cada um no terreno, para além de poder facilmente adaptar-se ao maior número de características diferentes dos jogadores. Do 4-3-3, dependendo de um ou outro jogador, e suas características, facilmente passa-se para um 4-4-2, ou para um 3-4-3 ou até para um 5-3-2. Dependerá da dinâmica.
O próprio 4-4-2 poderá funcionar como "futebol total", o 4-1-2-1-2, a mesma coisa e por aí fora.
O factor predominante para produzir futebol total é o entrosamento entre jogadores e as suas características. Não é à toa que o núcleo duro do futebol bonito do Barça têm pelo menos 3 épocas juntos. Não é à toa que o mesmo aconteceu com a Holanda de Cruyif ou com a "geração de ouro" nacional.
Cabe ao treinador é saber juntar as peças, para que a equipa tenha armas para todo o tipo de cenários que poderá encontrar em campo.

PS: o Hunterlaar não merece um lugar no onze titular da "clementina"? Ah! De Jong a baixar para central... não me cheira a que desse bom resultado. O Heitinga já chegou a jogar nessa posição não foi? Não sei se com bons resultados... Quem cairia que nem uma luva aí seria o Miguel Veloso...
PP a 28 de Junho de 2010 às 13:32
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres