Penso que hoje vimos dois jogos. Um até ao minuto 68, outro daí em diante.
Até aos 68m houve um golo de bola parada que marcou a diferença. De resto, por muito que agora caia tudo em cima de Maradona , e sublinhando, como já fizera no comentário ao anterior jogo da Argentina, que Veron teria que ser titular para preencher melhor o miolo (e sublinho com ironia que Veron foi a primeira aposta deste Mundial a ser criticada e agora é referido por muita gente), o jogo não foi desequilibrado até ao 2-0. Aliás, a primeira imagem que passa da Alemanha é a da eficácia: marca na primeira bola parada, marca num dos raros desequilíbrios defensivos até então existentes (de parte a parte). Aqui acaba o jogo. A Argentina deixa de ter cabeça, tira um defesa, joga com o coração, leva golos naturais em contra-ataque. Portanto, resultado justo mas pesado pelo que se passou até aos 68'.
N.T. a 3 de Julho de 2010 às 22:54
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres